Escola sem Partido: Sóstenes é indicado como membro titular
2 de março de 2020
Sóstenes visita embaixador do Marrocos
9 de março de 2020

Respeito: o presente que Elas merecem

Prezados Amigos,

Neste dia 08 de março é comemorado o Dia Internacional da Mulher. A data foi instituída para nunca nos esquecermos do quão importante é a figura feminina em uma sociedade.

Há muito a mulher deixou de ser somente mãe, esposa e dona de casa. Hoje ela conquistou novos espaços, excelentes níveis profissionais e mudou sua postura diante de um mundo antes dominado apenas por homens. A quantidade de mulheres empreendedoras aumenta a cada dia. Empresárias, políticas, gestoras, caminhoneiras, professoras, médicas, secretárias, advogadas e frentistas são algumas das profissões.

Apesar de tantas conquistas, a mulher ainda enfrenta muitos obstáculos na luta pela superação das desigualdades simplesmente por ser mulher. Isso é um absurdo! Estou certo de que precisamos incentivar a prática de ações positivas que buscam minimizar esses transtornos e fortalecer a mulher brasileira. Tudo pode começar por nós.

Outro fato que é inaceitável refere-se a problemas de ordem salarial, de saúde e de segurança pública. Nunca se registrou, por exemplo, tanta violência contra a mulher como nos últimos anos. E o pior que tal fato é mais frequente dentro do próprio ambiente doméstico. Não precisa ser nenhum perito no assunto para constatar que esses dados são a pura verdade. Basta assistir aos noticiários.

Na questão da saúde, só para se ter ideia da gravidade, segundo o INCA – Instituto Nacional de Câncer, no Brasil, estimam-se que 66.280 casos novos de câncer de mama, para cada ano do triênio 2020-2022. Esse valor corresponde a um risco estimado de 61,61 casos novos a cada 100 mil mulheres, o que é um índice muito elevado.

A bíblia sagrada retrata muito bem no livro de Provérbios, capítulo 31, versículo 10 que o valor da mulher muito excede ao de rubis. Essa afirmação precisa ser adotada com mais frequência por todos aqueles que respeitam, valorizam e acreditam na garra da mulher, símbolo do amor de Deus.

Comemorar o Dia Internacional da Mulher é quase uma obrigação. Graças à aplicação da Lei Maria da Penha, a mulher brasileira está resgatando sua dignidade e, ao mesmo tempo, contribuindo para aumentar o rigor no combate, na prevenção e punição desses crimes que envergonham o país.

Portanto, mais do que verbalizar elogios, sinceramente, a mulher precisa de respeito, menos discriminação e violência. Esses são os presentes mais apropriados que poderíamos dar a todas elas no Dia Internacional da Mulher.

Viva a mulher brasileira!

Compartilhe